Japão (日本)

 

A História

O Japão é um país localizado no Oceano Pacifico a leste do Mar do Japão, da Coréia do Norte e Coréia do Sul e da Rússia se estendendo do Mar de Okhotsk, no norte, ao Mar da China Oriental e Taiwan,ao sul. As características que compõem seu nome significam “Origem do Sol”, razão pela qual o Japão é às vezes identificado como a “Terra do Sol Nascente”.

O Japão é um país muito rico, por sua cultura,idioma, lugares como o Monte Fugi,Santuário Meiji, o Castelo de Osaka,Parque Memorial da Paz de Hiroshima,entre outros lugares incríveis.141020_fujiDe acordo com estudos e pesquisas ao longo da história o arquipélago Japonês esteve unido ao continente fazendo parte da placa asiática.É de costume contar a história a partir do período   Paleolítico, denominado era Jomon, que iniciou-se aproximadamente no ano 8 mil a.C. O que marca a era Jomon, ou era Neolítica, é a existência de uma cultura mais complexa,os habitantes viviam da caça e da pesca.No período Jomon haviam tribos, portanto os habitantes compartilhavam um espaço comum. A vida organizada já fazia parte do homem de Jomon. Viviam em casas feitas de galhos de árvores e cobertas com palha que ficavam em valas cavadas na terra.Animais domésticos como o cão, foram incorporados rapidamente à comunidade. Eram usados durante as caças. É desta época a evolução dos cães japoneses, entre os quais os de raça Shiba. Quanto ao gato, acredita-se que teria vindo de outras regiões.

A Era Yayoi é o inicio da cultura do Arroz  período este que inicia-se um ou dois séculos antes de Cristo. A cultura do arroz vem acompanhada de uma migração vinda do continente, jamais vista até então. Técnicas mais avançadas são introduzidas.foi a cultura do arroz que provocou modificações profundas na vida social, política e econômica dos aldeões. Como o cultivo do arroz exigia um trabalho coletivo, houve a divisão do trabalho e, conseqüentemente, as diversas divisões de classe, surgindo uma classe dirigente. Os imigrantes tornaram-se integrantes da corte e de clãs poderosos. Outro fato importante acontecido no período Yayoi é a consolidação do país de Yamato, no século IV. Yamato localizava-se ao lado do rio, do mesmo nome, nas proximidades da atual província de Nara, na ilha central de Honshu. Yamato consegue dominar as nações do norte de Kyushu, as do vale de Yamato e as de Izumo. O chefe de Yamato recebe o nome de Okimi ou Oaiwô (grande rei), e posteriormente, passou-se a denominá-Io Tennô (imperador). Os indícios levam a crer que a origem dos imperadores japoneses esteja em Yamato.

O Japão é um país que carrega muita riqueza em sua história,essas são apenas algumas informações a respeito de alguns períodos fundamentais da cultura.

Em pleno explendor, Yamato mandou chamar do continente (China e Coréia) artesãos para ensinar os japoneses. Mas de todos os ensinamentos, quem sabe, os mais importantes foram o budismo e a escrita em forma de ideogramas, o kanji.

A Escrita Japonesa

No idioma Japonês existem três tipos de escrita : o Hiragana, o Katakana e o Kanji.O Kanji conhecido como ideograma teve uma grande influência da China que surgiu aproximadamente há 3.300 anos através de desenhos:

300px-e9a6ac-oracle-svg

Esses ideogramas chegaram ao Japão entre os anos de 500 a 700. Eram também usados na Coréia do Norte, Vietnam, Singapura e Malásia. Porém, hoje em dia a Coréia do Norte e o Vietnam pararam oficialmente de usá-lo.Em 2012 foi realizado algumas atualizações e consta aproximadamente 110.182 ideogramas.

Algumas Origens de Ideogramas :

7fbd8258ecffdb2387ac2fce2a060575ebe61075

Depois do Kanji que foi a primeira escrita no Japão ,temos também o Hiragana. Porém, o Hiragana foi a ultima escrita que surgiu no Japão. E, por incrível que pareça, o Hiragana e o Katakana vieram do Kanji (os ideogramas).Para aquelas pessoas que realmente tem interesse de aprender esse idioma, o recomendado é começar pelo Hiragana, onde se aprende desde o A,E,I,O,U que na ordem japonesa ficaria como A,I,U,E,O.É possível sim você aprender em casa palavras e a forma de escrever desse idioma se você for disciplinado ( eu mesma comecei a estudar, não é fácil,mas com dedicação tudo é possível,éSem título  muito gratificante quando você consegue).Existem algumas aulas on-line de pessoas que ensinam o básico, o que eu aprendi foi com uma pessoa maravilhosa que é a Sara Fuidio,ela tem um site que é o Fale em Japonês .Para quem tem interesse aqui esta a primeira aula da Sara ensinado o Hiragana : Primeira aula de Hiragana. A escrita japonesa é fascinante e desperta a curiosidade até mesmo daqueles que não são entusiastas do Japão.

Alguns Livros que você pode baixar para iniciar seus estudos:

Desvendando a Língua Japonesa

Livros Didáticos

Aprendendo Japonês

12122602_170048536675692_1497467912098936257_n

Leia aqui : Liberdade – Pedacinho do Japão !

 

Olá Blogueiros esse post eu fiz com muito Carinho para falar sobre o evento que acontece todo final de ano que é o Toyo Matsuri.

PicsArt_12-07-10.17.48Infelizmente eu não consegui postar alguns vídeos que foram gravados no evento,por problemas de edição,mas espero de coração que gostem !!!

Liberdade – Pedacinho do Japão !

O Bairro da Liberdade localizado em São Paulo é famoso por levar muitas características da cultura japonesa, como construções, roupas,sapatos,objetos de decoração, comidas tipicas e muito mais. Porém você já se perguntou como foi a história desse bairro ?

Vamos voltar no ano de 1912 onde os imigrantes japoneses passaram a residir na rua Conde de Sarzedas, ladeira íngreme, onde na parte baixa havia um riacho e uma área de mangue.O motivo deles procurarem esse local é porque existia porões e os alugueis no subsolo eram incrivelmente barato,então aquele cantinho da ciade de São Paulo e tornou uma esperança por dias melhores.Nessa época passou a surgir algumas atividades comerciais,uma hospedaria , um empório, uma casa de tofu,entre outros.Em 1915 foi fundada a Taisho Shogakko (Escola Primária Taisho), que ajudou na educação dos filhos de japoneses, então em número aproximado de 300 pessoas.Em 1932 eram cerca de 2 mil os japoneses em São Paulo. Eles vinham diretamente do Japão e também do interior, após encerrarem o contrato de trabalho na lavoura. Todos vinham em busca de uma oportunidade na cidade. Cerca de 600 japoneses moravam na rua Conde de Sarzedas. Outros moravam nas ruas Irmã Simpliciana, Tabatinguera, Conde do Pinhal, Conselheiro Furtado, Tomás de Lima (Hoje Mituto Mizumoto), onde em 1914 foi fundado o Hotel Ueji, pioneiro dos hotéis japoneses em São Paulo, e dos Estudantes.
Os japoneses trabalhavam em mais de 60 atividades, mas quase todos os estabelecimentos funcionavam para atender a coletividade nipo-brasileira.

Os Jornais Japoneses

Em 12 de outubro de 1946 foi fundado o jornal São Paulo Shimbun,01jan2014-Sao-Paulo-Shimbun-1a-página  o primeiro no pós-guerra entre os nikkeis. Em 1º de janeiro de 1947 foi a vez do Jornal Paulista. No mesmo ano foi inaugurada a Livraria Sol (Taiyodo), ainda hoje presente no bairro da Liberdade, que passa a importar livros japoneses através dos Estados Unidos. A agência de viagens Tunibra, inicia as atividades no mesmo ano.
Uma orquestra formada pelo professor Masahiko Maruyama faz o primeiro concerto do pós-guerra em março de 47, no auditório do Centro do Professorado Paulista, na Avenida Liberdade.

A Liberdade deixou de ser um reduto exclusivo dos japoneses. Muitos deixaram de residir na região, mantendo apenas seus estabelecimentos comerciais. Com isso, o bairro passou a ser procurado também por chineses e coreanos.

Além e lojas, res10406586_1518103841838915_7427123906955797359_ntaurantes e bares orientais, o bairro passou a oferecer outros atrativos. A praça da Liberdade é utilizada como palco para manifestações culturais, como o bon odori, dança folclórica japonesa. Os palcos dos cinemas japoneses passaram a receber também artistas e cantores japoneses.

Graças à iniciativa da Associação da Liberdade, o bairro recebeu decoração no estilo oriental, com a instalação de lanternas Suzurantõ. Em 1973, Liberdade foi vencedora do concurso de decoração de ruas das festas natalinas.

Em 28 de janeiro de 1974, a Associação de Confraternização dos Lojistas passou a ser chamada oficialmente de Associação dos Lojistas da Liberdade. Seu primeiro presidente, Tsuyoshi Mizumoto, buscou a caracterização do bairro oriental. A Feira Oriental passou a ser organizada nas tardes de domingo, com barracas de comida típica e de artesanato, na praça da Liberdade.
No dia 18 de junho de 1978, por ocasião da comemoração dos 70 anos da imigração japonesa no Brasil, iniciou-se a prática do Radio Taissô, na praça da Liberdade. São dezenas de pessoas que fazem uma sessão diária de ginástica.

12065558_1518102408505725_4130302636941721932_nNas décadas de 80 e 90, pequenas mudanças ocorreram no bairro. As casas noturnas foram gradativamente substituídas por karaokês, uma nova mania que começava a tomar conta do bairro. As principais atividades culturais da Liberdade são realizadas com a promoção da ACAL e fazem parte do calendário anual do município:

  • Abril – Hanamatsuri – Festival das Flores, em conjunto com a Federação das Seitas Budistas. O desfile do grande elefante branco carregando o pequeno Buda acontece no sábado.
  • Junho – Campenato de Sumô da Liberdade – grande campeonato com atletas de todo o país. Realiza-se aqui a seleção dos atletas juvenis que representarão o Brasil no Campeonato Mundial de Sumô. A arena (dohyo) e as arquibancadas são montadas em plena praça da Liberdade.
  • Julho – Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas, em conjunto com a Associação Miyagui Kenjinkai. As principais ruas do bairro são enfeitadas com bambu e grandes enfeites de papel simbolizando as estrelas. Os visitantes colocam um pedaço de papel com pedidos.
  • Dezembro – Toyo Matsuri – Festival Oriental. Apresentação de várias manifestações culturais do oriente. O bairro recebe o Nobori, coloridas bandeiras verticais.
  • Dezembro – Moti Tsuki – Festival de Final do Ano. O arroz é socado em pilão para a confecção do moti (bolinhos de arroz) que é distribuído aos presentes para dar sorte. Sempre no dia 31 de dezembro.

Alguns Restaurantes : 

DSC00976sushi_kiyo_100107

sushi-isao

1.  Restaurante Katsuzen Katian /Rua Barão de Iguape, 55– Liberdade

2. Restaurante Taipei / Restaurante Chinês · Liberdade / Rua Barão De Iguape, 43, São Paulo, SP, Brasil

3.  Aska Restaurante /Rua Galvão Bueno, 466 – Liberdade

4.  Lamen Kazu /Rua Tomás Gonzaga, 51 – Liberdade

5.  Sushi-Yassu / Rua Tomás Gonzaga, 98 – Liberdade

Hoje estou tendo a oportunidade de conhecer essa cultura tão bonita e rica,ainda há muitos lugares que quero conhecer na liberdade,que apresenta muitas diversidades. Ficaria muito feliz se um dia eu tiver a oportunidade de conhecer o Japão,quero muito aprender o idioma ( o que não é nada fácil rsrsrs ),mas por enquanto recomendo que venham conhecer esse pedacinho do Japão aqui na Liberdade.Garanto que todos que gostam e admiram essa cultura vão se impressionar !!

lll

Toyo Matsuri

images

Descobri meu lugar em São Paulo, rsrsrs, e pra quem é apaixonado pela Cultura japonesa também vai concordar comigo que o Bairro da Liberdade de fato é um pedacinho do Japão. Eu falei um pouco em alguns post’s anterior sobre como surgiu esse bairro, o porque dos japoneses virem pra cá e tudo mais… sinceramente sou grata a eles, pois foi dessa forma que pudermos ter um pouquinho mais de conhecimento por essa Cultura tão rica.

PicsArt_12-08-03.46.37
Infelizmente eu não consegui terminar esse post na data que ocorreu esse evento (06 /12/2015 ) o dia a dia está um pouco corrido rsrsrsrs, porém faço questão de compartilhar o 47 TOYO MATSURI.
Mas calma aí o que é exatamente o TOYO MATSURI? Vamos voltar um pouco no tempo para contar como tudo isso surgiu
A origem do Toyo Matsuri se confunde com a história do próprio bairro da Liberdade. Os primeiros imigrantes japoneses chegaram ao Brasil em 1908 e foram para as fazendas de café, mas em 1910 já começam a surgir firmas fundadas por japoneses na Rua Conde de Sarzedas, Liberdade.
Em abril de 1969, o vereador de São Paulo,propõe que a cidade firme acordo de cidades-irmãs com a cidade de Osaka, no Japão. Em junho do mesmo ano, a Secretaria Municipal de Turismo adota a idéia de transformar Liberdade numa espécie de “Little Tokyo”, e em outubro de 1969, é assinado o acordo de cidades-irmãs entre São Paulo e Osaka.
No dia 27 de novembro de 1969, o bairro recebeu sua primeira festa organizada pela comunidade nipo-brasileira, com a apresentação de dança típica “bon odori”. No ano seguinte, em novembro, o viaduto da Rua Galvão Bueno foi batizado de Viaduto Osaka, em homenagem ao convênio firmado um ano antes. No início de dezembro desse ano (1970), a Praça da Liberdade e parte da Galvão Bueno recebem mil galhos de salgueiro trazidos do Japão pelo vice-presidente da Associação de Confraternização da Liberdade (antigo nome da Associação Cultural e Assistencial da Liberdade ACAL), Tsuyoshi Mizumoto. Os galhos enfeitaram o bairro, que participou do concurso de decoração de ruas, que a prefeitura promovia anualmente.
A festa com o bon-odori é realizada todos os anos, agora no início de dezembro. PicsArt_12-08-03.43.41Essa festa tinha como objetivo inicial, atrair os consumidores para o bairro, na época que antecedia o Natal. Segundo o Toyo Matsuri é agradecer os visitantes que costumam freqüentar a Liberdade durante todo o ano. “Hoje, o Bairro Oriental, com o o próprio nome sugere, reúne não só a comunidade japonesa como também a chinesa e a coreana. Graças a essa união é que a Liberdade é considerada atualmente um dos principais cartões postais da cidade de São Paulo. Surge no início da década de 70, a idéia de transformar o bairro da Liberdade num bairro oriental, mais abrangente do que um bairro japonês, e a prefeitura adotou o nome de “Bairro Oriental da Liberdade”. Daí o nome de Toyo Matsuri (Toyo significa Oriental, e Matsuri significa Festival).
Esse evento acontece no começo de dezembro até Janeiro , o festival oriental Toyo Matsuri tem apresentações típicas, a exemplo de taikô (tambores japoneses). As exibições são acompanhadas de barracas de comidas, além da já tradicional feira de artesanato.
No sábado (5), a programação artística teve início a partir das 10h30. Este ano, uma das novidades será a Parada Taiko, implantado com bastante sucesso no Festival do Japão e no To-Sa Matsuri.O palco montado na Praça da Liberdade deve receber atrações como os cantores Mariana Suzuke, Karen Taira e Ricardo Nakase. O público também terá oportunidade de conferir a apresentação de danças folclóricas, como o Awa Odori, com o grupo Represa, e o Kasa Odori, com o Tottori Kenjinkai. Por volta das 14h20 acontece a cerimônia xintoísta (próximo ao torii) e a abertura oficial está marcada para às 15h50, com a presença de autoridades.
No domingo, a programação teve inícioàs 10h30. As atrações ficam por conta de Karen Taira, Sayuri Taira, Luiggi Dias, Takeshi Nishimura, Teddy Shiegueyama, Ricardo Nakase e Karen Ito. Edson Saito e a Banda Yes e a Banda Elíseos, na sequência, encerram a programação.PicsArt_12-08-03.42.24
Esse foi o primeiro que pude esta presente e fiquei muito satisfeita em estar lá (ahhhh que delícia só me falta mesmo conhecer o Japão e principalmente aprender o idioma rsrsrsrs ). Eu achei maravilhosa às apresentações, mesmo com o tempo fechado e momentos que a chuva não deu trégua o pessoal é muito simpático, fofos e carismáticos.PicsArt_12-08-03.52.31
Eu consegui fazer algumas gravações de vídeos super bacana, porém estou com uma dificuldade imensa para postar, tentei publicar pelo youtube mas como não entendo de edição de vídeo a imagem não ficou muito legal.É uma pena queria muito compartilhar com vocês : (                Mas enfim…

Infelizmente não pude ficar mais, porém agora que sei mais ou menos como funciona, o ano que vem já vou me programar!!!!

É isso blogueiros o post esta bem simples mas espero que tenham gostado!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s